quinta-feira, 12 de março de 2009

A euforia do salmão

É um peixe sobredotado, mas isso não é novidade. O que para muitos talvez seja novo, e interessante até, é que um dos melhores pratos de salmão do mundo é servido diariamente no coração do casco medieval de Tallinn. No Hell Hunt, que por acaso é o meu antro. Custa 120 EEK e tem inclusive direito a uma pequena cesta de pão branco caseiro (aquecido, algures entre a carcaça lusitana e a chapata lígure). Enfim, um festim que o Hardy's só acentua.

2 comentários:

shampô decapante disse...

Por aí os alimentos são sempre servidos frescos, conheci uma estudante de Talin que esteve a trabalhar cá em Portugal um ano, e ela não entendia o facto de nós armazenar-mos em casa o leite meses a fio, aí só o bebem fresco e pasteurizado é apenas um palavrão.

jlm disse...

Verdade. Talvez porque tenham uma oferta bem mais limitada (rigores climáticos...), respeitam mais os ingredientes. Só é pena que a cozinha estónia tenha sido... demasiado influenciada pelos russos e alemães. Já agora, alguma vez provaste kama? Umas sementes que ficam deliciosas no iogurte...

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.