quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Auto-estima

Começou por um risco na porta traseira (do lado direito). Ínfimo, aliás. No dia seguinte viram-no a arrancar a porta do porta-luvas. Houve ainda quem comentasse os pontapés furiosos que desferiu no pára-choques. E, claro, já para não falar dos rancorsos golpes de navalha no tablier do Citröen. Sim, Marie-Claire tinha razões de sobra para estar preocupada com a auto-estima de Jean-Claude.

1 comentário:

ioba disse...

deve ser amor, Marie-Claire. Só amor

Haiku de merda

Levava uma Fuji, Mas do monte fugi, Sim, do Monte Fuji.