domingo, 11 de outubro de 2009

Já está, já está

Ela era frígida; ele rápido demais. Talvez por isso a relação durasse. Perdurasse. Sobretudo devido àquele instante, tão ínfimo que um dia houve alguém que teve a infeliz ideia de a chamar à razão. Pena. De outra maneira, nem ela se teria apercebido que ele ejaculava com precocidade, nem ele que ela era álgida. Pois quem o fez não o deveria ter feito: ela agora é infeliz com outro (consta que um reformado do Württenberg); ele prepara-se para a Maratona de Sines.

2 comentários:

Uxka disse...

Chamar à razão o tanas! Ele há é gente que tem de meter o bedelho em tudo, isso sim. E maratona? porque não os 100 metros!? Não era mais.... adequado?

João Lopes Marques disse...

Bom, isso seria assumir que ele não está a lutar contra o problema. E ele está.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.