quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Torre de pizza

Mesmo que a fome prevalecesse, Silvio economizou sempre a última fatia (enfiava-a no bolso). Investiu uma vida inteira naquilo, e sem olhar à variedade: quattro stagione, parmigiana, margherita, capri... Chegado a casa, empilhava as sobras com máxima destreza, habilidade, o que não impediu a ligeira inclinação da sua inaudita torre de pizza.

1 comentário:

sónia disse...

Bota, botifarra vai pisar aquela pizza, mas não vás à farra que podes cair para o lado!
Mais uma das tuas histórias fantásticas. Desculpa os disparates que para aqui coloco, mas este blogue é uma tentação de trocadilhos e imaginação.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.