segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Klara

Apesar da ascendência checa, Klara diz-se portuguesa de gema. E deve ser mesmo verdade, ela sempre foi muito transparente (pelo menos connosco).

1 comentário:

Rocío disse...

Desde que li "O homem que queria ser Lindbergh" fico com saudades do Viktor cada vez que ouço/leio qualquer coisa a ver com checos :-)

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.