terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Manhãs que cantarão




A insónia passou assim que desisti de adormecer. O Astro-Rei manda; marca a voga. Até na escuridão invernal de Tallinn. Isto da hibernação ainda não é uma ciência exa(c)ta.

9 comentários:

Rocío disse...

A beleza do "frigorífico" no seu maior! :-)
Aquella torre lá lembra-me a minha aldeia alemã (Wadersloh)... Quero ir a Wiedenbrück!! (mas só quando subam as temperaturas) ;-)

Manuela disse...

Que foto bonita.


Eu amo o sol..o sol..o sol..

Sophia disse...

Realmente o branco é hipnotizante e bonito.Mas esse azul e amarelo...parece que estou a olhar para as paredes do meu escritório... pintei-as dessas mesmas cores...e também é bem fresquinho...hoje então, o vento parece vir da Sibéria...

Manu disse...

Quando a Rocío terminar de dizer o nome da aldeia o sol já se escondeu.

Rocío disse...

Nem penses, Manuela!
Claro que o Astro-Rei calenta pouco lá no frigorífico mas também a língua germânica, quando pronunciada, é breve ;-)

Manuela disse...

Manhãs que cantarão..totalmente poético!Lindão.

Tüdruk disse...

Lumi, lumi, lumi, lumi!

sónia disse...

Tão lindo! Parecem pinturas! Estas fotografias deram-me uma bela ideia para quando tiver um tempinho só para mim :)
Por enquanto não roubes o c às palavras, não antecipes a tortura!

Anónimo disse...

O Astro-Rei nos acorda sem pedir permissão...e sinto que hoje não dormirei...levantarei primeiro que o sol..Bendito!!!

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.