quinta-feira, 25 de março de 2010

Génesis corrupto

No princípio era o advérbio.

4 comentários:

Tve disse...

Ha quem concordariam :)

Iolanda Bárria disse...

Quanta moral; quanta honra beliscada (?); quanta necessidade de o dizer; quanta ligeireza a formar opiniões sobre o que se desconhece; quanta vontade de apontar o dedo; quanta destreza a criticar.

Quanta justificação!

glória disse...

no príncipio a palavra era tão sem palavras. como sentimento feito gesto.

assim, como teu micro poema vasto.

bj

Laura disse...

E depois a palavra virou verbo,e aí ninguém mais segurou.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.