Avançar para o conteúdo principal

Iluminismo

Eu cá nunca me fio. Talvez por isso nunca tenha visto a luz.

Comentários

Manuela disse…
Sempre tem o amanhecer...
Manuela disse…
Estava vendo que aqui tem visitantes de todas as regiões do Brasil. De norte a sul.
Muito legal!
Olá, Manu. Ontem ligaram-me da Agência Lusa para falar um pouco do meu livro de microcontos. Disse-lhes que é uma tendência cada vez mais evidente: a maioria dos leitores dos microcontos são brasileiros. Tem sido muito gratificante!
Sofia disse…
Genialidade é o que te resume...
Manuela disse…
Oi, João.
Ler microcontos é muito bom. Desenvolve o raciocínio e exercita os neurônios. Muitos fazem. Poucos são bons.
Sobre visitantes brasileiros ontem teve um que estava no Rio Mamoré, divisa do Brasil com a Bolívia. Na altura da cidade boliviana de Guayaramerín. Deve ser militar de patrulhamento da fronteira.
É fantástico..tão longe e tão perto.
Abraços pra eles.
Manuela disse…
Sofia..desse jeito o ego dele....explode;-)
Sofia disse…
Manu, em certas pessoas nunca chega a ser demais, têm um bom doseador...

O Jonas é uma delas...
Anónimo disse…
Sofia, ele não é feito de areia é feito de concreto armado;)
Sofia disse…
E eu a julgar que era plasticina...
Anónimo disse…
..massinha de modelar só quando precisa brincar de fantasia...
Sofia disse…
Eu pensava que João/John/Jonas era o nome mais comum do Mundo...como estava enganada...afinal é Anónimo!
Estão por todo o lado!...
Manuela disse…
Anônimo é igual a pardal...tem em toda a parte..
Pardal ... lembra pardalitas..isso me dá um trauma terrível.

Eu amo o nome João. Ainda vou ter um filho chamado João Filipe. Está decidido..
Obdulio Ortega disse…
Há o nosso João. Há o João anônimo. E há o anônimo do João. De toda a maneira, é um nome que ecoa como trovão!

Mensagens populares deste blogue

19 kinds of girls who bruise my soul

By João Lopes Marques (Eesti keeles)


There was a time, not too long ago, I believed I had become a misogynous guy. False. I wasn’t. Then I started fearing I was slightly gynophobic. Nope. I was just afraid to bump into another stupid girl. It wasn’t easy to understand it but 10 or 15 years later I realize I’m just too sensitive to 19 specific species of women. Indeed, I can even turn intolerant in presence of one of them. Such a phenomenon can be either personal taste or old trauma, I know. However, I don’t care anymore. I just confess the following kind of females have the power to bruise my soul:


1- The hologram girl

You think everything is fine, that that closeness is real, and you stretch your arm. Of course you wanted more and she let you play that game. For a week. A month. Sometimes even for years. Helàs! Now you understand you were living in a dream. “Why did she give me so many wrong signs”, you wonder; “João, I’ve seen you always as a very good friend”, she states.


2- The drink-…