segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Cultura

Preferia plantar árvores, embora as regasse todos os dias. Todos mesmo, sem excepções, e sempre com muita água. Só tinha de esperar até final do Verão, a época em que colhia os seus frutos. Sabia que alguns chegariam sob forma de livro. Quem os saboreava, e os caroços aqui não contam, dizia que gostava muito.

3 comentários:

Manu disse...

Existe o cuidado e o carinho com a terra e as sementes....e elas vão nascendo..até virar um lindo pomar. Com todos os frutos do mundo.

Manu disse...

Existe o cuidado e o carinho com a terra e as sementes....e elas vão nascendo..até virar um lindo pomar. Com todos os frutos do mundo.

Sofia disse...

Haverá coisa mais gratificante que a metamorfose de um sonho?

Especialmente quando se merece como tu Joonas.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.