terça-feira, 26 de outubro de 2010

Ortofilia

A ideia surgiu-lhe ainda Fernandes assentava o cu no sofá. Entreolhando o gesso. Reuniu todas as radiografias e afixou-as na maior parede da sala. E porque não? Assim que chegou a casa, Inês pôde deliciar-se com aquela magnífica fractura exposta.

10 comentários:

Rocío disse...

Deixa de brincar com isso (já têm "lumi" ai) :-P

Manuela disse...

Acho que "bunda no sofá" fica melhor...
Repara na palavra: bun~~~~~da~~~~~..prestou atenção?? é adequada ao andar..hahah
O autor devia ser médico. Eu entendo pq SalaManca está roteiro do Circo Vicioso.

Manuela disse...

Piadinha brasileira:

João..qual é maior uma bunda ou uma banda???

Anónimo disse...

...há pessoas (hã?) que não entendem que a consciência não se detém perante a violência, venha ela de onde vier, seja ela de que teor seja...isso é que distingue homens e mulheres de ratos e ratazanas, muito preocupados com a sua sobrevivência e dos seus apetites...

Manuela disse...

Ó malabarista da palavra...tem tanto rato em corpo humano afanando tudo que enxerga pela frente..

Sofia disse...

ahahahah...MUITO BOM!...

Anónimo disse...

Sou tão apologista de contos que envolvam a palavra Inês!


Inês

João Lopes Marques disse...

Inês também é um nome importante para mim.

Anónimo disse...

Para si e para o resto das pessoas de bom gosto deste mundo(que convinhamos não devem ser muitas!)

Anónimo disse...

É.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.