quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

B.I.

Era óbvio que aquela não era a realidade. O agente Fonseca queria a real idade.

10 comentários:

José María Souza Costa disse...

Muitos fazem da mentira um arte. Tem gente que mente de dia, pelo dia e ao dia.Estou lhe convidando a visitar o meu blogue e se possivel seguirmos juntos por eles. estarei grato esperando por voce lá
Abraços de verdade

Anónimo disse...

José, disse uma verdade tão grande sobre a mentira, tem gente que até mente a si próprio, para além de tentar enganar os outros, claro. O que vale são as quantidades industriais de material um pouco digamos que duvidoso a comprovar que a foto não é a que está no BI nem no passaporte. Por falar nisso - uma pista mais para o agente: http://www.youtube.com/watch?v=wIcuPnVSXA0...bem, se começa a puxar o fio ao novelo vai ser lindo vai. Eu manter-me-ia em terras escandinavas.

Anónimo disse...

Estamos todos curiosos, aliás- o que levará tanta gente tão egoísta a mentir descaradamente e a protegerem-se como cães raivosos? Aí há gato...

Obdulio Ortega disse...

Fazemos parte de uma desbragada ficção. Quem disser que não mentimos todos nós, mesmo que involuntariamente, um pouco a cada dia, e que qualquer situação criada a partir de expedientes menos verazes, sucedem-se a cada momento, mesmo que depois tentemos voltar à "realitas" dos fatos, mente. Os fatos, uma vez estabelecidos, mesmo que sob a égide da mentira, tornam-se a nova faceta dessa realidade. Confesso que minto, verdade!

Anónimo disse...

não acho, Obdulio, há pessoas para quem a verdade é um princípio, doa a quem doer...e há instâncias que não se deixam levar por ficções, mal construídas e refutadas por factos irrefutáveis...mas terá razão num ponto - se não por princípios o que levará um grupo a querer modelar uma realidade "sob a égide da mentira" de forma tão veemente? qual a causa mais profunda? interessante...é como as paredes cuja tinta começa a lascar, chega-se a um ponto e lá está a nódoa mesmo no meio da sala...

Manu disse...

Fraquezas humanas!!!

Rocío disse...

O meu nome é Seca, Fon Seca (agente do F.B.I., é claro) ;-)

sónia disse...

E omitir também é feio?

Obdulio Ortega disse...

Emitir opinião, dependendo da época e lugar (anos 70, Brasil, Portugal), torna o ato de omití-la, uma questão de sobrevida.

sónia disse...

O agente é monárquico!

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.