segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Fantochada

Pobre Roberto, que sempre sonhou com as praças de Praga e terminou amarfanhado numa praceta do Pragal.

2 comentários:

Sofia disse...

Já o meu Roberto nem sorte nem sonho viu ainda...terá que ficar para outras núpcias!...

ob disse...

O Roberto que conheço vive de sortear o sonho. Trabalha na Loteria Federal.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.