domingo, 26 de dezembro de 2010

Pequeno exercício de malística

Era uma dessas malas de penúltima geração. A bolsinha cinza já trazia um pequeno reflector (apenas do lado direito) e o quinto fecho dera lugar a um muitíssimo mais prático velcro.

4 comentários:

ob disse...

Por estes lados se diz, quando um cara é chato, que ele é um "mala". Quando ele é muito chato, um "mala sem alça". Poderíamos dizer, então, que existe saída para as malas, mas e para as pessoas?

Rocío disse...

Dizes bem, é de penúltima geração, as de ÚLTIMA parece que já levam maquinilla incorporada e tudo :-P

Rocío disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Manu disse...

Mala não minha terra é outra coisa..e se tiver rodinhas?? nossa..uma chatice só.:))

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.