domingo, 26 de dezembro de 2010

Maquinillas hay muchas...

... y Zamora fue así.

7 comentários:

Manuela disse...

Muito legal.Vc é bom e merece.Muito.

Manu disse...

Vou dar uma farpada:
O João e a Rocío estão muito melhores a falar espanhol que a locutora..
Falam com a boca cheia de mel. Ela(a locutora) tem uma rolha de cortiça atravancando as cordas vocais.

Rocío disse...

No sé porque te gusta tanto la palabra maquinilla: al final ni las usas para escribir ni para afeitarte ;-)

João Lopes Marques disse...

:-)

Passarei a dizer "maquineta".

João Lopes Marques disse...

Obrigado, Manu. Como lhe disse, a próxima edição bilingue será lançada na zona do Iguaçu. Resta encontrar parceiro interessado. Beijos.

Manu disse...

O seu novo livro vai se chamar: "Qualé??" hehe

ob disse...

Todas as palavras em tão diferentes bocas, desde a boca pequena de Rocío de grandes olhos, à boca multilinguística do João de grandes perspectivas, indo até ao bocão de fala enovoada da locutora!

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.