quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Tere-olé


Vemo-lo por todo o lado. Até em Tallinn. Ui, que gelo na espinha...

3 comentários:

Anónimo disse...

Senti um arrepio gelado... uuii...

Manu disse...

Esse Tere-olé é parente do Tiro-liro?

ob disse...

Touro de branca altivez que contra o céu resfriado de Tallinn se contrapõe, seus cornos apontam para o alto, mas pronto estão para frontal ataque. Para mim, é transparente a sua indômita vitalidade, mesmo que congelada.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.