domingo, 9 de outubro de 2011

Olvido

Marília está desolada. Compreensível: Almeida, o seu anjo da Guarda, mudou-se para Viseu.

3 comentários:

Austra Lopes Pithecus disse...

Óbvio e inevitável o drama da Marília,Jonas,o caminho de Viseu desde sempre perturbou os corações e desde sempre suscitou empolgantes líricas. Ora vê:

Indo eu,indo eu,
a caminho de Viseu,
Indo eu, indo eu,
a caminho de Viseu,
Encontrei o meu amor,
ai Jesus que lá vou eu,
Encontrei o meu amor,
ai Jesus que lá vou eu,
Ora zuz,truz,truz,
ora zás,traz,traz
ora chega,chega,chega,
ora arreda lá p´ra trás...

sónia disse...

Podem juntar os trapinhos e repousar num Castelo Branco... Se o Almeida quiser, claro!
Olvidarem-se um ao outro também será solução.

Manuela disse...

Truz é coisa nossa..:))

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.