quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Tarzen

O exuberante cenário envolvente desajudava, mas a espiritualidade joga (e jogará sempre) o seu papel na vida de um homem. Solitário ou não, selvagem ou nem por isso. Chita já não o excitava, muito menos os trabalhados bíceps, o torso imaculado, o ululante grito guerreiro... Sim, isso era milho para pardalitas atarantadas: Tarzan, o verdadeiro Tarzan que aprendemos a respeitar, mudou de continente. A pirotecnia é definitivamente passado: agora chamam-lhe Tarzen (parece até que passa os dias a beber chá).

5 comentários:

sónia disse...

"Tar" zen é uma das melhores coisas que se podem fazer! Depois, a fugacidade da vida tira o fogo a qualquer um. Não será propriamente a Lei de Murphy, mas a Lei da Vida.

Rocío disse...

Tão espiritual! (Místico)

Parece que 2010 vai ser o ano da perfeita mistura entre espiritualide e carnalidade. Afinal os "Tarzanes" todos atinguem a sabedoria ;-)

Sophia disse...

^^
Rocío,
Atingem, mas com ajudas vindas do Além ou de ilhas desertas.
Enquanto os Tarzanes alcançam o que pretendem as Tarjanes tentam seguir as pésadas por mais pesadas que possam ser...

Jonas,
Consigo imaginar nitidamente Tarzen de tanga a colher folhas para o seu chá das cinco...é uma imagem que não se esquece com facilidade...e não é pelos bíceps...^^

Manuela disse...

Então vamos cantar um mantra para o TarZen:

Madana Mohana Murari
Haribol Haribol Haribol

Madana Mohana Murari
Haribol Haribol Haribol

Madana Mohana Murari
Haribol Haribol Haribol

Homem de Benm

Manu disse...

Passar os dias a beber chá é por demais inglês.
Já pensou ele ficar parecido com aquele príncipe camiliano??
Aí é sacanagem com o TarZen!!

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.