sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Quando nos morre um pasteleiro

Só se surpreendeu quem não o conhecia de perto: claro que Jean-Michel sempre sonhara em ser cremado.

1 comentário:

ob disse...

São mesmo tortuosos os labirintos que nos conduzem aos segredos da culinária. Mais um pouco de tempo ao assar um bolo e o sujeito tem a sua reputação queimada até virar pó.

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.