sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Falhanço

Nem ateu nem agnóstico: Mathias sofria mesmo de disfunção herética.

5 comentários:

ob disse...

Não cria no amor, por isso, não criava caso. Casou sem gostar. Chegou a chorar... teve pena de si.

Rocío disse...

Ideia de negocio: vou abrir um gabinete de erotismo...digo, eretismo :-)

Anónimo disse...

Não é o Mathias Rosé? É que com tinto maduro costuma resultar melhor.

João Lopes Marques disse...

Anónimo, já tentámos de tudo.

Rocío disse...

Maduro, jovem... cada um tem o seu momento e circunstância.

E se nós percebemos (de vinho)! :-D

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.