segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A arte de çedilhar o çê

Começe por eleger uma esferográfica com ponta fina, façilitará a tarefa seguinte: aponte o bico para o terço inferior da curva desferida pela letra e conçentre-se. Ensaie mentalmente o ligeiro desvio à esquerda, inverso à boca do çê. Caso sinta dificuldades, imagine uma vírgula a três quintos. Coloque finalmente a esferográfica no papel e, ao senti-lo bem amparado sobre uma superfíçie não rugosa, seja firme. O rabisco, ou perninha, não deverá ocupar-lhe mais de uma ou duas fracções de segundo, sob risco de grave abastardamento caligráfico. Se for esquerdino, vulgo "canhoto", preste atenção redobrada ao avanço pela frase.

12 comentários:

Anónimo disse...

Çerá açim tão fáçil?

Manu disse...

Voçê acha que o çirco viçioso não é sufiçientemente çinico?
Que çilada....

Manuela disse...

Agora mesmo aparecem os "nazistas da língua" pra reclamar o nome do blogue..kkkkkk

Austra Lopes Pithecus disse...

Laboriosa filigrana a sua,Jonas. Da triangulação, Anónimo-Manu-Manuela, passo à quadratura.É,que, filigranas à parte, o que realmente me ocorre é
o bigodinho do Adolf, após ser aparado na sua barbearia preferida de Berchtesgaden.

Manu disse...

AustraPithecus Manu/Manuela é uma alma unificada lusitana:))

Manu disse...

João,
Pithecus vem da família de pitacos??eu gosto....

ob disse...

Um dia, a arte de cedilhar o cê, fará parte dos anais que registrarão os ofícios já não executados pela mão do homem, que precisará somente de um dedo para matar ou morrer... O que? Já, agora, é assim?!

Rocío disse...

Çanhotos a çedilhar o ç :-)

Anónimo disse...

Çedilho,çedilhado,çedilhamos.O que çeria de nós çe não çoubeçemos çedilhar.

João Lopes Marques disse...

É iço mesmo, prezado anónimo.

Manu disse...

çedinho..çedinho já çedilhamos no çirco.Que viçio..;-))

Rocío disse...

Tanta chuliçe!! (ou será chulisse?)

:-P

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.