domingo, 27 de novembro de 2011

Mais um épico iberiano

4 comentários:

Rocío disse...

E se nós (iberianos) precisamos da épica além da ética e da estética!

Austra Lopes Pithecus disse...

Bravo, Rocio,foste certeira.Épica, é a dimensão que precisamos e que temos de perseguir com algum cheiro a suor e sem exercícios de estilo.Estou contigo !

Mas,nota,estou também contigo, no tal ponto anterior cuja resposta transfiro para este Iberiano terreno: O meu exercício de estilo (vês como dá sempre mau resultado ?...)nada pretende insinuar contra Castela e muito menos contra os Castelhanos. Aliás, como poderia isso acontecer,se,nos meus afectos se triângula a mística pela Blanca Paloma de El Rocio,lá de baixo; o apreço pela Rocio lá de cima (tu mesma) e a infinita admiração pelo Sancho Pança,sem o qual não seria possível existirem Quixotes,neste Mundo. Posso oferecer-te um Pastel de Belém ?...

Rocío disse...

Se o Pithecus não se importa, prefiro um travesseiro (ou dois) da Piriquita. Foi graças a eles que ganhei parte da minha (s)ancha pança ;)

Quanto a castelhanos... Bem sei que nada insinuaste contra eles mas até o poderias fazer sem me ofender uma vez que eu sou leonesa hehehe

Austra Lopes Pithecus disse...

Mais uma afinidade, Rocio, eu sou "leonês", isto é, do Sporting... e, olha, nós bem precisamos de travesseiros...

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.