quinta-feira, 17 de maio de 2012

Do povo e das galinhas

Karina viu-se forçada a travar as investidas do professor de capoeira. Era bem parecido (e atlético), mas apavorava-a a ideia de ser mãe-galinha.

1 comentário:

sónia disse...

...mas os pintainhos são tão queridos! Como não ser mãe-galinha? Agora aturar galos de capoeira é que não!

Haiku de merda

Levava uma Fuji, Mas do monte fugi, Sim, do Monte Fuji.