domingo, 11 de novembro de 2012

Do ópio

Agora apresentava-se como papoila. Mas gabava-se de ser um ex-cravo.

5 comentários:

Austra Lopes Pithecus disse...

Mudemos o género ao cravo para alinhar com a papoila. Chegamos a ex-crava.Ou seja, a designação que na minha terra se dá aos
caloteiros.O denominador económico continua, já que os escravos disso mesmo eram objecto.Entretanto, não há bom caloteiro que a princípio não pareça uma papoila.Pois...

Anónimo disse...

Этот пост — одно из немногих исключений, когда читаешь с удовольствием и что-то для себя выносишь. Спасибо автору. Добавлю в избранное[url=http://voronezh.recikl.ru/].[/url] :)

Euphrásia disse...

Neste sotavento da Europa e de dominantes ventos Norte,existiram, de facto,alguns escravos. Muitos mais, porém, foram os ex-cravos que rapidamente se transfiguraram em papoilas.

João Lopes Marques disse...

Percebo esse desabafo, Eufrásia. Mas são rosas, senhora, são rosas... Eles que voltem. Do António eu costo.

Rocío disse...

Ex-cravos (do belo 25 de Abril) que se tornaram cardos é o que mais há em Portugal nesta altura. Penso eu "de" que...
:-(

Haiku de merda

Levava uma Fuji, Mas do monte fugi, Sim, do Monte Fuji.