quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

E agora... "Polibek"



Há músicas, artistas e interpretações que nos fazem sentir pequeninos. Este "Polibek" é disso bom exemplo. Uma coreografia inatacável.

6 comentários:

Manuela disse...

Que meigo!!

Aquela mãozinha no ombro, o passo de lado e uma meia virada..é tudo.A paquita erótica nem um vendaval desfaz o cabelo dela.
Os músicos ao fundo, desesperados, não sabem mais o que fazer.Mais um segundo, o baterista jogava as baquetas na cabeça deles.

Uma "deliça"..rsrs

Manuela disse...

As ensinanças da dúvida

Tive um chão (mas já faz tempo)
todo feito de certezas
tão duras como lajedos.

Agora (o tempo é que fez)
tenho um caminho de barro
umedecido de dúvidas.

Mas nele (devagar vou)
me cresce funda a certeza
de que vale a pena o amor

Thiago de Mello
Poeta da Amazônia

Bom dia !!!

João acorda ....

João Lopes Marques disse...

Bom dia, Manuela. A acordar, pois. E quase a embarcar.

Manuela disse...

vai a Portugal???ou vem ao Brasil..rs

Paulo Freixinho disse...

...
Polibek... Kiss... ósculo...
;-)

sónia disse...

Que situação tão estranha...
Por que razão espécies tão preciosas entram em extinção e outras permanecem para nos fazer sofrer?

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.