quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Suomos (o que suomos)

Mas às vezes penso que, sem chagas, até poderíamos ser outra Finlândia.

3 comentários:

Manu disse...

Bárbaro!

Obdulio Ortega disse...

Sem chagas, Portugal não chegaria ao final do mundo.

Rocío disse...

Sinceramente, prefiro quinas (vem logo a quinina que é um magnífico analgésico).
Homeopatia hehehe

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.