sexta-feira, 11 de setembro de 2009

HEL-LIS

O que eu gosto é disto: um nainilévane passado no ar. Quase a embarcar em Helsínquia rumo à Ibéria natal. As minhas papilas gustativas já esguicham só de pensar no tinto de Palmela e na sandes de carne assada com queijo flamengo a escorregar pela côdea. Ainda dizem mal da TAP... Celebremos por antecipação e um abraço para o Fernando Pinto. Como bom gaúcho, já faltou mais para termos uns bons rodízios a bordo.

Sem comentários:

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.