sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Amplitude

Sempre que a penetrava, sentia espaço, muito espaço. E não era o único a sentir-me bem lá dentro. Svetlana era uma miúda arejada mesmo: tinha um enorme pé direito.

2 comentários:

ob disse...

Sobre a intimidade e a liberdade entre amantes, nada mal para a adentrar o ano caminharmos pé ante pé.

Rocío disse...

Sentia espaço, claro, a vastidão do paraíso é que ele sentía.

Mas, já agora, tem de ser sempre o esquerdo a ser defeituoso? hehehe

Moleiro

Tinha aveia para o negócio.